Ir diréctamente al contenido

Já é um membro? Entre com seu login e senha

94% dos profissionais pretendem mudar de emprego, diz pesquisa

Data de publicação 15/02/2012

Maioria acredita que empresa atual não oferece chances de crescimento. Mercado está aquecido para a busca de novas oportunidades

Pesquisa da Trabalhando.com Brasil com 570 profissionais mostra que 94% deles pretendem mudar de emprego ainda este ano - 57% justificam que não enxergam possibilidade de crescimento na empresa em que trabalham atualmente e 37% querem sair do atual cargo porque acreditam que o mercado está aquecido e seja um bom momento para buscar novas oportunidades com remuneração mais atrativa.

Dos outros 6% restantes, 5% dizem estar satisfeitos com a empresa em que trabalham e 1% afirma não gostar de mudar de emprego, pois para eles, isso pode deixar seu currículo instável.

O diretor-geral da Trabalhando.com Brasil, Renato Grinberg, considera excelente essa tendência, pois mostra que os profissionais não estão acomodados, porém alerta que existe uma grande diferença entre intenção e ação. “Muitos desses profissionais só conseguirão realmente realizar essa mudança se possuírem um planejamento claro de como chegar lá e colocarem essas ações em prática. É preciso transformar o sonho de se conseguir uma oportunidade melhor em um objetivo real ”, explica.

De acordo com o especialista, é importante o profissional fazer uma autoanálise profunda para entender porque está insatisfeito. “Algumas vezes a insatisfação no trabalho está ligada a fatores pessoais completamente alheios a empresa e uma simples mudança de atitude pode melhorar muito essa situação”, afirma.

Grinberg destaca alguns sinais que podem indicar se o momento realmente requer uma mudança:

Marasmo - A falta de novos desafios e o estabelecimento de uma rotina geram a sensação de que não se aprende e não se desenvolve mais, fazendo com que o profissional se sinta estável e em uma situação tranquila demais.

Desânimo e insatisfação - O profissional sai de casa praticamente se “arrastando” porque quando pensa em ir para empresa sente que está indo para uma sessão de tortura.

Cansaço e saturação - Quando a dedicação e o interesse na empresa são totais, pouco se questiona as atitudes e decisões do chefe ou dos colegas de trabalho. Se começa a haver excesso de questionamento e opiniões divergentes, pode ser um sinal de que a visão desse profissional não está mais alinhada com a da empresa.

Perder a admiração pelo chefe – Quando o profissional passa a não admirar e respeitar mais seu chefe direto é um sinal claro de que as coisas não vão bem. Perder a admiração pelo gestor é um bom motivo para começar a buscar outras oportunidades.

 

Fonte: G1

Acesso Candidatos

Lembrar senha |  Cadastrar CV

Se você não tiver uma conta Trabajando.com se inscrever e concluir o seu CV

Publicar vagas

Trabalhando na Mídia

11ª Semana de Recrutamento

A 11ª Semana de Recrutamento PUCSP é aberta a toda comunidade acadêmica e vai contar com a participação de 40 instituições de diversos segmentos, durante o evento vão ocorrer Palestras e Workshops, co

Ler artigo completo

Brasil tem três universidades entre top 10 da América Latina

A PUC-SP foi classificada como a 10ª melhor universidade brasileira entre as instituições latino-americanas.

Ler artigo completo

As 12 mentiras comuns contadas nos currículos- Jornal Extra

Diretor-geral da Trabalhando.com e autor do best-seller A Estratégia do Olho de Tigre comenta sobre as mentiras mais comuns contadas nos currículos.

Ler artigo completo

Ver todas as notícias

© Copyright 2006 - 2017. Powered by Empregos Trabalhando.com Brasil - Universia. Todos os direitos reservados

Termos e Condições | Políticas de Privacidade

Ir ao topo da página